A Tratore por aí:

Destaques

O Terno, O Terno
Independente (dist. Tratore)

Dois anos após o lançamento do disco de estreia, “66”, o trio paulista O Terno, formado por Tim Bernardes (voz e guitarra), Guilherme d’ Almeida (baixo) e Victor Chaves (bateria), lança em agosto seu segundo álbum, homônimo. “O Terno” é lançado de forma independente e traz um repertório com doze canções inéditas e autorais. O disco foi cotado como ótimo pelo jornal O Globo do Rio.



Summertime, Cida Moreira
Independente (dist. Tratore)

Aguardado lançamento, o disco "Summertime", gravado originalmente em julho de 1980 no Teatro Lira Paulistana, e lançado em vinil em 1981, passado agora para CD, numa produção independente.

O Tempo e o Branco, Consuelo de Paula
Independente

O Tempo E O Branco: uma dança rara no colo da poesia! Consuelo de Paula visita o universo poético de Cecília Meireles e conclui mais uma fase de sua rica e brilhante discografia autoral. Este é seu sexto registro fonográfico, mas pode ser considerado outro momento de uma única obra que conversa entre si e com o mundo. São canções da parceria que marca a música brasileira contemporânea: Consuelo e Paula e Rubens Nogueira. Os arranjos são assinados por Toninho Ferragutti (acordeom) e Neymar Dias (viola). Um CD para se ouvir um milhão de vezes e ainda descobrir novos mistérios a cada audição.




Top 20 dos últimos 60 dias Veja mais

Em breve Veja mais

   
 
Rádio Tratore
Blog
14 de julho
Destaques Tratore ? Julho
Olá, Mensalmente, a Tratore lança vários destaques, e a partir de hoje, estaremos divulgando também por aqui, para (…) Leia mais
16 de junho
Blog da Tratore ? Jazz e os novos representantes do estilo no país
O jazz surgiu nos Estados Unidos mas por onde passou pegou um pouco da cor e do sabor local. No Brasil também, a (…) Leia mais
30 de maio
SambaStore
A SambaStore, fundada no Rio de Janeiro no final dos anos 80 por Michel Perrin e Rosemar Silva, é um site que (…) Leia mais
Uma resenha
Paulo Freire Trio, Vai Ouvindo Vai Ouvindo
Joelma de Souza escreveu: Paulo Freire costuma contar que pra tocar bem viola há de se fazer pactos com "seres do além". Em Vai Ouvindo todos eles se manifestam e da viola vai saindo gente: Jimmy Hendrix, Miles Davis, Antonio Conselheiro, Robert Johnson e por aí vai. Tuco Freire e Adriano Busko entram no embalo e o trio também acaba virando coisa do além. Uma mistura perfeita onde todos dialogam harmoniosamente. Arrepios são inevitáveis.