A Tratore por aí:

Samba, seresta & baião


"Consuelo de Paula, cantora e compositora, produziu sozinha um dos mais bonitos discos de toda história da música brasileira:samba,seresta e baião",Revista Vogue, Tárik de Souza e Mauro Dias.
Este álbum está destacado entre os 500 melhores CDs da música brasileira no Brasilian Music - Guia publicado no Japão por Massato Asso.
"Uma mineira com sotaque universal, voz suave e elegante repertório", Rodrigo Browne, Gazeta do Povo. "A suavidade da voz vinda de Minas", Zeca Corrêa Leite, Folha do PR. "Uma verdadeira revelação", Carlos Calado, Folha de SP. "A nova voz das Gerais", Lena Frias, JB



Faixas (11)

1.
Anabela

Editora: EMI Music


2.
Lenço branco / Destino da madeira

Editora: Fermata do Brasil


3.
Folia/Fitas/Canto dos Maçambiqueiros de Pratápolis

Editora: Direto/Warner/Chappell


4.
Espelho cristalino

Editora: Sigem


5.
Azulão

Editora: Mangione


6.
Noite cheia de estrelas

Editora: Direto


7.
Na pancada do Ganzá

Editora: Direto


8.
Jequitinhonha

Editora: Direto


9.
Lua branca

Editora: Domínio Público


10.
Portela na avenida

Editora: EMI Music/Warner/Chappell


11.
Riacho de areia/Cantos dos Congadeiros de Pratápol...

Editora: Domínio Público



Produtos relacionados
(0/0)


   

Resenhas
Positivas (2)
Pra arte acontecer é preciso um encontro assim

Neste cd Consuelo de Paula nos revela a capacidade e qualidade de sua audição: ouvinte atenta da nossa música, foi capaz de reunir obras de diferentes sonoridades e períodos históricos para produzir um diálogo de singular coerência musical-popular. Mas é seu trabalho de intérprete competente que melhor evidencia a dimensão dessa capacidade auditiva por promover, de forma contemporânea, perfeita articulação entre a palavra e o som, o tempo e o espaço. Quando ouvimos este trabalho temos a sensação de que letra e melodia nasceram juntas, o que faz de Consuelo co-autora de cada uma das 11 faixas apresentadas. Ainda que o trabalho anuncie a intérprete - nos dois seguintes surge a compositora -, pode-se dizer que se trata de uma obra de referência autoral, a antecipar a personalidade artística e o refinamento estético que marcam sua trilogia (Samba, Seresta & Baião; Tambor & Flor; Dança das Rosas)

por Fátima Cabral em 11/05/2008
Na mais pura macieza, na maior delicadeza

O trabalho mais assumidamente autoral de Consuelo de Paula é explicitado em seus trabalhos subseqüentes a "Samba, seresta e baião", a saber, em "Tambor e flor" e em "Dança das rosas". Mas o ouvinte atento ao singular e delicado trabalho da artista pode, sim, e claramente, detectar a Consuelo autora já em "Samba". Isso porque não são canções de outros compositores, conforme ficaram conhecidas, que ficam registradas no CD, mas sim conversas lítero-musicais entre Consuelo e Chiquinha Gonzaga, Ataulfo Alves, Alceu Valença, Cândido das Neves, Jayme Ovalle/Manoel Bandeira, Mario Gil/Paulo César Pinheiro, Mauro Duarte, Antônio Nóbrega, Lourenço Baeta... Novas harmonias, novas organizações rítmico-melódicas e novas estruturações dos versos surgem em cada interpretação. E assim se mostra, a meu ver, uma Consuelo co-autora dessas canções, já que ela faz uma nova canção surgir de cada canção já conhecida. Consuelo se mostra, ainda, como autora na maneira como combina, funde e, portanto, recria s

por Lourenço Chacon em 15/05/2008
Negativas (0)


Ficha técnica
Artistas principais
Ano
2008
Lançamento
21/08/1998
Gênero
Código do catálogo
199.021.972 / CPT01
Código do produto
7899004718799
Selo
Independente
Formato
Album/CD
Perfil do artista
Agenda