A Tratore por aí:

A Farsa do Samba Nublado

Palavras-chave Pop-Rock, .


O terceiro CD de Wado leva o nome também de sua banda intitulada `Realismo Fantástico` composta por Wado, Alvinho, Thiago e Soffiatti. É soma da musicalidade e estranheza dos integrantes. Wado é catarinense radicado em Alagoas, Thiago paulista, Alvinho mato-grossense radicado em Alagoas e Soffiatti, curitibano radicado em São Paulo. O que antes levava o nome de um só, assume a índole de grupo afirmando os outros compositores envolvidos. Há uma mudança perceptível aos trabalhos anteriores, que eram voltados para uma nova mpb.
`A Farsa do Samba Nublado` tem 12 faixas e é o flerte com o rock?n?



Faixas (12)

1.
Tormenta

Autor: Alvinho, Wado
Editora: Tratore


2.
Grande poder

Editora: Tratore


3.
Vai querer?

Editora: Direto/Setembro Edições


4.
Alguma coisa mais pra frente

Editora: Tratore


5.
Carteiro de favela

Editora: Tratore


6.
Gargalhada fatal

Autor: Alvinho, Wado
Editora: Tratore


7.
Fuso

Editora: Tratore


8.
Amor e restos humanos

Autor: Siri, Wado
Editora: Tratore


9.
Se vacilar o jacaré abraça

Editora: Tratore


10.
Ode à maldade

Editora: Tratore


11.
Deserto de sal

Autor: Alvinho, Wado
Editora: Tratore


12.
Pé de carambola (bonus track)

Editora: Tratore



Produtos relacionados
(0/0)


   

Resenhas
Positivas (17)
Que elegância

Discão ! Letras e composições de alto nível. Um cello e um piano são usados para dar ainda mais classe ao disco de Wado. Destaco a música "vai querer?". Muito, muito boa.

por arthur joly em 21/10/2004
Discaço

Considero o Wado um dos melhores compositores da nova safra da música brasileira.....suas letras são de um lirismo que não tem fim....neste disco com uma pegada mais rock destaco as lindas : Fuso, amor e restos humanos. Gosto muito tb dos " sambinhas " : se vacilar o jacaré abraça ( que tem um refrão delicioso ) , e alguma coisa mais pra frente.....vale destacar ainda a linda versão que ele fez para a musica de Luis Capucho e Suely Mesquita ( vai querer ? )e o poema Ode a maldade. Salve , salve Wado e seu realismo fantástico !!

por Silvio Pellacani Jr em 22/10/2004
Nada imparcial...

Eu sou co-produtor desse disco então nem posso resenhar mas eu queria deixar registrado como é legal trabalhar com gente criativa e competente como os Quatro Fantásticos (Realistas).

por Mauricio Bussab em 29/10/2004
Pura Prosopopéia (sappo cuts)

Diria que viver e prestar atenção ao mundo que nos rodeia ajuda na hora de se conceber um trabalho como este terceiro álbum de Wado e seus fieis escudeiros fantásticos (alvinho, tiago). Pois a poesia empregada nas letras e nos arranjos nos levam a um universo curioso e criativo da banda, em outros tempos (e saudosos) um disco desses seria capa de revista!

por Rodrigo Sampaio em 08/11/2004
Nada imparcial 2 - a missão

Bem, sou tambem parte integrante do processo, mas antes de tudo sou fã do trabalho do Wado e do Alvinho, e tocar com a bateria do Tiago eh um prazer !!!!

por Sergio Soffiatti em 04/12/2004
Realmente Fantásticos

Wado e os Realmente Fantásticos se apresentaram ano passado em Floripa, numa das edições do Projeto Pixinguinha, e quem pôde assistir com certeza se surpreendeu com o som dos moços! Nesse disco, que contagia tanto pelas letras como pelas melodias, dá pra ter uma boa idéia da qualidade do trabalho dessa banda!

por Alexandre Montenegro em 19/07/2005
Alguma coisa mais pra frente

Alguma coisa mais pra frente na música brasileira! Santo Bussab que me convenceu a escolher esse CD na promoção de resenhas passada! Se gostei?! Lógico e melhor fui atrás dos outros 2! Realmente fantástico! ;)

por Lívia Emy Fukuda em 30/08/2005
irmão

Eu vejo o Wado, o Thiago, o Alvinho e o Sofiatti como irmãos nossos de alma, parte de um mesmo sentimento e sensibilidade. Vida longa!

por adalberto henrique castelo branco rabelo filho em 02/09/2005
É realmente nublado

Eu tenho sérias dúvidas sobre o samba do WADO. O titulo é criativo e realmente o que ele faz é um samba nublado, não é um samba sincero, mas é um samba com vontade. Ele cresceu escutando bandas como Sonic Youth e fazer samba é talvez diferente de experimentações do alternativo americano. Sim, eu gosto desse disco e afinal gosto desse samba carregado, pois talvez o samba bom e renovado está no som de caras que escutaram rock a vida toda.

por Emanuel ESS em 06/09/2005
FANTÁSTICO

O som da banda neste terceiro trabalho em que o nome foi esticado para realismo fantastico traz musicas com melodias mais cantáveis mesmo com letras mais longas.Um som mais pop(no melhor sentido),inteligente e melancolico.De uma rispidez clara,objetiva sao os sambas Amor e restos humanos por exemplo.

por Lennon Marques dos Santos em 11/09/2005
pode falar palavrão aqui ?

FOD* !!! esse disco é FOD* ! mais FOD* ainda é a forma que eu consegui-o ! EU GANHEI ! hahahaha ! sensacional ! eu já tinha gostado do disco anterior (o anterior eu comprei), mas esse cresce a cada audição ! e cada vez eu gosto de uma música mais do que gostava antes. boas letras, boas pegadas... FOD* !

por Taw em 13/09/2005
GRANDE PODER

É O 3º E MELHOR DISCO DE WADO. MELHOR PORQUE A CADA AUDIÇÃO A POESIA DE WADO PARECE INCOPRPORAR ÀS NOSSAS IDÉIAS E A CRIAÇÃO COLETIVA DOS ARRANJOS PROPORCIONOU UMA SONORIDADE BACANA AO SOM EXPERIMENTAL DO CANTOR. DESTAQUE PARA "SE VACILAR O JACARÉ ABRAÇA" E "GRANDE PODER" TEMA RECOLHIDO JÁ APRESENTADO PELAS MENINAS DO COMADRE FULOZINHA E QUE AQUI GANHE ARES ELETRÔNICOS.

por jeferson garcia em 15/09/2005
que que é isso?!!!???!!!

nao sou critico de musica nao sou nemhum entendedor de musica,mas esse wado e muito bom velho todos os cds dele sao espetaculares muito bom mesmo pode conferir

por fernando rombaldi beserra em 10/05/2006
Nem farsa, nem nebulosidade

Depois dos ótimos primeiros cds (O Manifesto da Arte Periférica e Cinema Auditivo), o incansável Wado nos brinda com um disco que, na minha modesta opinião, deve figurar em qualquer lista dos melhores de todos os tempos, sem nenhum exagero. As letras e as levadas, de rara diversidade, prendem o ouvinte desde a primeira faixa e, no final, fica a sensação de quero mais. Wado conseguiu, neste trabalho, se libertar do rigor conceitual dos outros dois cds e isto fez muito bem para sua música, que se tornou mais leve e alegre. Nós agradecemos e esperamos outros presentes. Trabalho gráfico elegante e ilustrações do próprio autor. Quer mais?

por João Batista Rodrigues em 31/07/2005
sem farsa

O acréscimo do nome "Realismo Fantástico" fez uma diferença tamanha para o Wado. O disco, que foi lançado já no final do ano, abandona as vertentes dos discos passados, que apostava na criação de uma "nova MPB", e agora mostra um Wado rockeiro, mas sem deixar de lado sua brasilidade. Desde seu primeiro disco Wado termina o ano em listas de melhores e com esse "A Farsa do Samba Nublado" não é diferente. Méritos de quem sabe se renovar a cada disco.

por Jairo Francisco de Souza em 05/08/2005
Além do Tempo

A Farsa do Samba Nublado vem reforçar e definir o som de Wado. As canções são mais orgânicas, e as vinhetas desapareceram, sendo incorporadas às canções "de verdade". Sinal de maturidade. Os arranjos ganharam em peso e concisão, mantendo a característica criativa dos primeiros lançamentos. Soa como se agora ele tivesse mais certeza do lugar onde pretende chegar. As massas sonoras evocadas nas duas primeiras faixas deixam claro que o cara veio a sério. O caldeirão carrega reggae, samba, funk, e seu tato para a música pop dos ingleses alternativos, como de praxe. É incrível a forma como ele casa estilos aparentemente distintos sem soar como coisa para inglês ver. Amor e Restos Humanos é assim, com sua puxadinha de samba, mas um refrão que não faria feio em nenhuma canção de coxinhas ingleses. O piano de Vai Querer? é outra prova de que Wado e seus comparsas têm o domínio de harmonias e timbres sutis e cuidadosos; as teclas vão ondulam sobre a base rítmica com uma melancolia pungent

por Gilvan Tessari em 12/08/2005
A farsa positiva

quando recebi esse cd das próprias mãos do Wado em São Paulo, num show que ele fez no Avenida Club com meu amigo André NERVOSO, fiquei surpreso logo com a parte gráfica... adoro capas com desenhos e rabiscos. depois vi o show e gostei bastante do novo resultado, mais melódico do que nunca, com um apegada rock mesmo usando violões como base, uma ótima cozinha baixo/batera... o show de Wado não deixa um só osso parado... é puro feeling, é sangue novo na MPB. o disco "A Farsa do samba Nublado" veio pra mostrar e ratificar isso, Wado se candidata ao lado de outros grandes novos nomes - Mombojó, Nervoso, Eddie, Lacertae, Cidadão Instigado, Zefirina Bomba - como SANGUE NOVO pra a nossa velha MPB. um discaço que trás belíssimas canções como: "Tormenta", "Ode à Maldade" e "Fuso". E músicas que boas doses de humor negro como "Se vacilar o jacaré Abraça" e outras que simplesmente nos remetem a lugares imaginários, como "Algum Coisa Mais pra Frente".

por carlo bruno montalvão em 23/08/2005
Negativas (0)


Ficha técnica
Artistas principais
Ano
2004
Lançamento
14/10/2004
Gênero
Código do catálogo
ODD030
Código do produto
7898369061960
Selo
Independente
Formato
Album/CD
Perfil dos artistas
Agenda